04out

Saiba como surgiu o Spam e como eliminá-lo do seu site

Por: José M. outubro 4, 2017

Hoje vamos falar sobre um assunto um pouco chato na Internet. O bendito Spam! Sabe aqueles e-mails desinteressantes que nunca solicitamos? É disso que iremos falar. Se você parar de ler, vai perceber que neste exato momento a tua caixa de entrada deve estar abarrotado deles, mesmo que você tome as devidas providências e seja seletivo com o que escolhe receber.

Por mais inofensivo que o Spam aparente ser, o melhor é evitá-lo, ao menos para pouparmos o tempo de apagá-los ou os problemas que eles podem trazer. A seguir você vai saber um pouco mais sobre o suposto surgimento do Spam e claro, como evitar esse “problema” que pode afetar o seu site e a sua produtividade.

O que é Spam?

Nos dias de hoje, a palavra “Spam” significa qualquer tipo de mensagem intrusiva e indesejada. Essa prática congestiona a Internet, minando a produtividade e atrapalhando a comunicação. Em geral, esse tipo de “estratégia” está presente em toda Internet, sendo que a maioria dos e-mails que circulam pelas caixas de entradas é considerada como Spam. As mensagens de Spam são usadas para vários fins, desde simples diversão até para causar grandes danos financeiros por meio da obtenção indevida de dados e informações.

A engraçada história que faz referência sobre o Spam

Embora muito falado e comentado na Internet e no mundo dos negócios, a origem da palavra Spam é um tanto desconhecida pela maioria dos profissionais.

Spice ham (presunto temperado)

É isso mesmo, o termo não faz muito sentido com o que representa, mas tudo isso tem uma história por trás. O Spam original se refere a uma marca de presunto temperado (ou apresuntado, como conhecemos no Brasil) que foi criada em 1957 pela empresa Hormel Foods e é comercializada até os dias de hoje. Mas você deve estar se perguntando: e o que isso tem a ver com o Spam em forma de e-mail? É exatamente isso que iremos explicar no próximo tópico.

Humor do Monty Python e o Spam

Tudo indica que o termo se popularizou de forma cômica depois de um episódio de um grupo humorístico britânico intitulado Monty Python. A cena hilária ocorreu num dos episódios nonsense onde havia vários vikings num bar e um casal que perguntava sobre o cardápio da casa. A garçonete responde com sua voz irritante o nome dos pratos que para ser mais irritante ainda, eram compostos por Spam. Tudo tinha Spam! O mais engraçado é que os vikings começam a entoar uma cantoria em homenagem ao Spam: “Spam, Spam, Spam, Spam, Spam. Maravilhoso Spam!”.

Veja aqui o vídeo do episódio do Monty Python com legendas em português

O primeiro caso de Spam

Há muitas versões sobre o primeiro caso de Spam, mesmo antes da prática ser comum na Internet. O primeiro caso que se tem notícias ocorreu em 1864 por meio de telegrama. Na ocasião, o dentista Messrs Gabriel “disparou” centenas de telegramas não desejados aos membros do parlamento britânico, com informações sobre o horário de funcionamento do seu consultório. A repercussão foi tão negativa que um dos recebedores do Spam fez uma crítica pública no jornal da época, o The Times of London. O destinatário reclamou da atitude intrusiva, pois nunca havia tido qualquer tipo de relacionamento profissional com o dentista.

segurança-spam-weblink

Principais problemas causados pelo Spam

Por mais que o Spam pareça ser uma prática inofensiva, há muitos malefícios por trás dessa “estratégia” que pode prejudicar o seu negócio ou a sua rotina de trabalho. Vamos ver alguns dos problemas causados pelo Spam.

Perda de tempo

Perder tempo com mensagens indesejadas é um dos principais problemas (e objetivos) do Spam, pois o tempo somado que se gasta apagando cada mensagem é muito relevante.

Impacta a produtividade

Por falar em produtividade, no ambiente corporativo o Spam pode impactar negativamente a produtividade profissional com o acúmulo de mensagens desnecessárias.

Prejuízos e fraudes

Tempo perdido é sinal de menos produtividade, e quanto menos se produz menos se fatura. Mas o pior problema do Spam são as fraudes que acompanham essa prática, pois as mensagens de Spam geralmente chegam “recheadas” de vírus ou links maliciosos.

Afeta a reputação da sua empresa ou marca

O Spam é realmente uma coisa chata e ninguém gosta de recebê-lo. Ao enviar Spam, a empresa ou marca em questão está gerando experiências negativas na mente do consumidor e isso pode causar prejuízos em longo prazo.

Como resolver o problema de Spam no site

Agora vamos entrar no ponto principal e o que mais interessa em nossa postagem. Vamos entender melhor como resolver esse problema chato e evitar o Spam no seu site.

Pense seriamente antes de disponibilizar comentários e livro de visitas no seu site

Os comentários podem ser bons termômetros para medir a audiência e o engajamento dos sites. Porém, eles também podem ser portas de entrada para a disseminação de Spam. Os famosos livros de visitas (atualmente em desuso) também podem servir para este fim, mas possuem o mesmo risco de serem uma porta de entrada para spammers entupiram um site com mensagens indesejáveis.

Proteja os formulários de contato

Os formulários de contato são as principais portas por onde se propagam os Spam’s em sites. Dessa forma, é importante criar barreiras que impeçam essas ações. Usar autenticação em várias etapas ou os famosos captchas pode ser uma boa solução para evitar essa prática, tendo em vista que boa parte dos Spam’s em site é originada de softwares e scripts automáticos. Os captchas são imagens que contêm letras e números e são difíceis de serem burlados pelos softwares utilizados pelos spammers. Essa é uma das medidas mais eficientes para combater o Spam no seu site.

captcha-spam-weblink

Modere comentários e usuários

Moderar e controlar tudo o que é publicado também é uma medida essencial para impedir o Spam no seu site. Antes de liberar os comentários é importante ter um filtro para barrar conteúdos maliciosos. Se o seu site possui uma área de membros, essa moderação passa a ser ainda mais importante, tendo em vista que além de Spam, muitos usuários podem entrar no site apenas para criar ações maliciosas.

Crie filtros específicos

Você pode configurar alertas do seu site para avisá-lo sobre palavras e termos indesejados. Esses alertas podem ser configurados por meio de ferramentas específicas ou até mesmo pelo Google Alerts. Dependendo da ferramenta usada na criação do site, também é possível criar os filtros diretamente no painel de controle do mesmo e assim filtrar os indesejados Spam’s.

Crie uma lista negra de spammers

Assim como os filtros, as listas negras também são boas alternativas para barrar e resolver o problema de Spam no site de uma forma geral e mais prática. É possível, por exemplo, identificar diversos perfis que praticam Spam e que são do mesmo IP. Identificando esse IP, é possível adicionar esse endereço a uma lista negra permanente e assim acabar com os Spam’s.

Ferramentas anti-spam

Embora não seja um problema tão grave, acabar com o Spam no seu site é relativamente fácil. As ferramentas de e-mail, os servidores de hospedagem e outras ferramentas já contam com tecnologias que cumprem bem esse papel e são fáceis de usar. De forma geral, o Spam deve se tornar preocupante quando o seu volume e a sua frequência passam a ser exagerados e compromete o desempenho e a credibilidade do seu negócio.

Plugins

Se você usa o WordPress como plataforma de criação de sites ou blog, provavelmente o seu projeto já conta com o Akismet, uma simples e poderosa ferramenta anti-spam. Além do Akismet existem outras centenas de plugins que são tão eficientes quanto ele. Ainda dentro do WordPress podemos destacar o Stop Spammers e o WP-SpamShield Anti-Spam que também são excelentes alternativas

Spamfighter

Essa ferramenta é grátis para uso individual e compatível com as versões do Windows XP até o Windows 10. Entre os serviços de e-mail suportados pela ferramenta estão:

  • Outlook
  • Outlook Express
  • Windows Live Mail
  • Thunderbird e Windows Mail

Anti-spam do provedor de hospedagem

Geralmente, ao contratar um serviço de hospedagem, todo o cliente já conta com algum serviço de anti-spam no seu painel de controle. Portanto, se você contratou juntamente o serviço de e-mail profissional vale a pena verificar se a ferramenta está sendo usada corretamente e cumprindo bem o papel. Em geral, esse serviço já vem configurado em sua conta, porém caso tenha dúvidas é melhor contactar o provedor de hospedagem para verificar como fazer as devidas configurações.

spam-weblink

Conclusão

E então, você imaginava que o Spam tinha toda uma história por trás? Uma história um tanto cômica por sinal! É importante lembrar que essa prática está cada vez mais presente, ainda mais que a cada dia surge uma nova tecnologia de comunicação que cria uma nova brecha para os spammers. Por fim, o Spam quando não resolvido de forma eficaz pode se tornar mais do que um incômodo, mas sim um grande problema para a reputação e a produtividade do seu negócio ou empresa. Portanto, fique de olho nele!

Trackback URL: https://www.weblink.com.br/blog/e-commerce/conheca-mais-sobre-o-spam/trackback/

Deixar resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *