08ago
ilustração de capa de conteúdo sobre a história da internet

A História da Internet

Por: Andrei L. agosto 8, 2019

Se você está lendo este conteúdo, é porque tem uma conexão com a internet. Sem ela, você não poderia acessar esta página e, muito menos, aprender mais sobre as tecnologias que cercam a sua rotina. Neste artigo, você vai aprender sobre a história da internet, dos primórdios aos avanços mais sofisticados da rede mundial de computadores.

Conceitos na Era da Pré-internet

Em 1964, Marshall McLuhan já previa, em seus artigos científicos, que, de alguma maneira, a sociedade estava evoluindo para uma grande comunidade global. O intelectual foi a primeira pessoa a colocar esse conceito no papel e a falar sobre as suas consequências. 

Para ele, um sistema nervoso eletrônico, em que conexões simultâneas permitiriam que todos os cantos do planeta pudessem se comunicar sem barreiras e rapidamente, estava prestes a se formar. Acontecimentos do outro lado do mundo poderiam ser acompanhados como se estivessem acontecendo em um mesmo lugar. 

Mas o canadense não foi o único a pensar desta forma. Em 1926, o croata Nikola Tesla adiantou que o homem inventaria um instrumento de bolso (o celular) que, ligado a redes invisíveis sem fio (a internet wi-fi que conhecemos atualmente), conseguiria se comunicar por longas distâncias. 

A Origem da Internet com a ARPANET

A história da internet está ligada aos primeiros computadores conectados à energia elétrica. Os modelos iniciais destas máquinas surgiram nos anos 50. Elas eram gigantescas, lentas e muito pesadas. E em nada se pareciam com os computadores atuais, que são ultra rápidos e ultrafinos. 

Além disso, elas também só existiam em laboratórios científicos para fins profissionais. Não havia fabricantes para venda e distribuição de uso pessoal em grande escala. E só estavam disponíveis em países como Estados Unidos, Inglaterra e França, as nações pioneiras na criação da internet. 

Nos anos 60, em um desses laboratórios, o Departamento de Defesa dos Estados Unidos começou a desenvolver uma rede que interligava computadores. Ela foi chamada de ARPANET (Advanced Research Projects Agency Network). 

Esta rede serviu, sobretudo, a propósito militares. Era uma forma do governo norte-americano se proteger e garantir a fluência das comunicações, caso a Guerra Fria e os momentos posteriores ao evento histórico fossem favoráveis à ascensão da União Soviética. 

Foi o projeto inicial da ARPANET, que interligava computadores locais em uma rede privada, que inspirou a criação de uma rede global que permitisse a conexão simultânea de várias redes. Este conceito, primeiramente conhecido como internetworking, é um dos pontos chaves no surgimento da internet.

A Criação da Internet e o WWW

A partir daqui, diversos projetos para desenvolver uma rede massiva que fosse capaz de conectar computadores em todo o mundo começaram a despertar nas universidades de tecnologia. 

Então, em 1974, a abreviação do termo provisório internetworking fez com que o termo INTERNET fosse usado pela primeira vez. Mas levou 20 anos para que a internet começasse a se aproximar da complexidade como conhecemos a tecnologia atualmente. 

Na década de 80, uma pesquisa do cientista Tim Berners-Lee resultou na World Wide Web (WWW). Em seu laboratório no CERN, na Suiça, o britânico interligou (link) documentos de hipertexto em sistemas de informação, acessíveis de qualquer ponto daquela rede primitiva.  

Berners-Lee também é o criador do HTML, uma linguagem de marcação usada na criação de sites, e do HTTP, o principal protocolo que estabelece as conexões de internet em todo o mundo. Ele ainda criou o primeiro navegador de internet, o WorldWideWeb (sem espaços), em 1990.  

A Abertura da Internet 

No final de 1990, Tim Berners-Lee lançou a primeira página de internet em um formato muito similar ao que temos atualmente. Ela era hospedada em um servidor de rede, também criado pelo cientista. 

Em 1991, Lee percebeu que sua criação só se tornaria popular caso fosse acessível a quem quisesse experimentar e criar sua própria página na web. Para isso, ela não deveria incluir custos, como a obrigação de pagar uma mensalidade para a poder usá-la.

Então, em abril de 1993, foi mundialmente anunciado que a internet seria livre de royalties (patentes). Ou seja, pública e isenta de taxas para usar e para criar qualquer tipo de projeto online. Foi assim as portas de acesso à rede foram abertas para usuários em geral, que puderam se juntar a essa comunidade online inédita e começar a interagir com outras pessoas.  

A Revolução da Internet nos Anos 90 

A partir da metade dos anos 90, a internet foi a responsável por transformar a sociedade. O cotidiano mudou a forma como as pessoas passaram a consumir informação, cultura, serviços, produtos, entretenimento e conhecimento. 

As fronteiras e a distância entre as pessoas diminuíram drasticamente. As relações pessoais, familiares, profissionais e comerciais ficaram cada vez menores, muito mais rápidas. Inclusive, a chegada do email e as trocas de mensagens em tempo real se tornaram praticamente instantâneas. 

As discussões também ficaram mais democráticas, acessíveis e facilitadas com o surgimento e expansão dos fóruns e comunidades online. Enquanto isso, sites começaram a se modernizar em qualidade de conteúdo e design de páginas, garantindo um fluxo crescente de acesso de usuários.   

Um dos exemplos mais expressivos foi o lançamento do GeoCities em 1994. O serviço oferecia ferramentas gratuitas para criação de páginas pessoais categorizadas pela localização do criador. Ele chegou a ter 38 milhões de usuários

Outro exemplo foi o The Globe, uma espécie de rede de blogs primitivos em que os usuários podiam publicar conteúdos pessoais e compartilhar experiências do cotidiano, hobbies e outros assuntos de interesse.   

ilustração sobre redes sociais na história da internet

A Chegada das Redes Sociais

Ainda na década de 90, a chegada das redes sociais elevaram a internet a um novo patamar de usabilidade e interação entre milhões de usuários espalhados pelo globo. Conheça, abaixo, algumas das principais delas.

A primeira delas foi em 1995 com o Classmates, uma página de interação para estudantes dos Estados Unidos e Canadá trocarem conhecimento ou marcar encontros. Chegou a ter mais de 50 milhões de usuários.

Em 2002 apareceu o Fotolog, uma rede social para compartilhar fotografias. Os usuários publicavam atividades pessoais com breves descrições das suas rotinas, com a possibilidade de receber comentários e criar links para outros membros. Ainda na ativa, conta com mais de 32 milhões de usuários espalhados por 200 países.  

Em 2003, vieram o LinkedIn (para assuntos profissionais e vagas de emprego) e o MySpace (blog para compartilhar conteúdos pessoais, fotos, vídeos e arquivos de áudio). Respectivamente com mais de 175 milhões e 25 milhões de usuários, as duas podem ser usadas diariamente.

2004, enfim, marca a explosão da popularidade das redes sociais. Foi neste ano que surgiram o Orkut, do Google, e o Facebook. O Orkut fez sucesso estrondoso no Brasil, chegando a ser desativada. Criação de Mark Zuckerberg, o Facebook, assumiu esse posto em escala global e, hoje, conta com 2,3 bilhões de usuários

Em 2005, o YouTube foi lançado por três ex-funcionários do PayPal. Ainda que tenha demorado para descolar, a plataforma chegou como uma solução definitiva para produzir, editar, compartilhar e consumir conteúdos em vídeo. Hoje, tem mais de 1 bilhão de usuários

O Twitter chegou em 2006. Ele padronizou um estilo de microblogs para compartilhamento de conteúdos de forma mais ágil e sucinta com um limite de até 140 caracteres por postagem. Esse número foi aumentado para 280 caracteres em 2017. Atualmente, a rede conta mais de 326 milhões de usuários ativos.

Já o Instagram foi lançado em 2010. A rede é uma criação conjunta dos engenheiros de software norte-americano Kevin Systrom e o brasileiro Mike Krieger. Focada em fotografias, conta com diversos filtros interativos, mecanismos de interação e mais de 1 bilhão de usuários. É a segunda maior rede social do planeta.   

Para competir com a dominação do Facebook, o Google+ apareceu em 2011, sendo uma das mais recentes redes sociais criadas. Ela não chega a ser tanta expressão em número de usuários, possuindo um total de 400 milhões de usuários inscritos, nos quais 100 milhões participam diariamente.  

A História da Internet na Atualidade

A internet está absolutamente em todo lugar. Além dos computadores, a internet está em aparelhos celulares, dispositivos móveis, videogames, eletrodomésticos e até em relógios inteligentes. E, com um simples aplicativo, é possível controlar praticamente todas as funções desses aparelhos com uma simples conexão sem fio.

Atualmente, são mais de 3,9 bilhões de usuários conectados à rede, mais da metade do total de pessoas do planeta. Em um único minuto, eles:

  • Enviam 6 bilhões de emails;
  • 41 milhões de mensagens no WhatsApp;
  • Fazem 3,8 milhões de pesquisas no Google;
  • Assistem a 4,5 milhões de vídeos no YouTube;
  • Acumulam 695 mil horas de conteúdos assistidos no Netflix

Além disso, plataformas de criação de conteúdo, como WordPress, têm ferramentas tão completas que possibilitam o desenvolvimento de projetos inteiros na rede. Eles podem ser um blog pessoal, um site profissional, um currículo online ou uma loja virtual.  

Conclusão

A internet chegou para se firmar como uma das tecnologias mais usadas diariamente pelas pessoas. Atualmente, qualquer atividade pessoal ou profissional é potencializada e pode ser executada com os recursos e as ferramentas disponibilizadas na internet. 

Em cerca de 50 anos, a transformação trazida pela tecnologia revolucionou a forma como as pessoas se comunicam, buscam conhecimento, estudam, trabalham e interagem entre si. As distâncias e as barreiras dos fusos horários foram quebradas pela instantaneidade da internet. 

E quanto a você, leitor? O que a internet proporcionou na sua vida? Consegue pensar em um mundo e a suas atividades cotidianas sem essa poderosa tecnologia? Deixe seu comentário logo abaixo! 😉

Trackback URL: https://www.weblink.com.br/blog/historia-da-internet/trackback/

3 Comentários:

  • isso me ajudou muito . UwU.
    OBRIGADA

  • Cara quando eu era da escola não gostava nada de ler livros ou ter que ler historia de alguma coisa, mas juro que li ate o final, o assunto e muito interessante e se for parar pra pensar todos as pessoas quase de hoje em dia já estão em uso com a internet, e o melhor foi os gráficos colocados de quantas pessoas então fazendo cada coisa em um minuto, muito interessante, parabéns pelo conteúdo.

  • Obrigado vou usa está informações para um trabalho.

Deixar resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *