06jul
Dicionário de hospedagem

Dicionário da Hospedagem de Site: Conheça os principais termos técnicos da área

Por: Rafael H. julho 6, 2017

Vamos concordar: a área de hospedagem de site é composta por muitos termos técnicos e provavelmente você já ficou “perdido” ao ler sobre algum desses termos não é?

Saber o significado de cada termo ajuda a compreender melhor o que cada tipo de serviço pode oferecer e com isso tomar decisões mais assertivas ao contratar esses tipos de soluções.

Esse pequeno “dicionário” é um resumo das principais tecnologias e termos usados no mercado e se você acompanha nosso blog a algum tempo, certamente já deve ter visto muito dessas palavras.

Você também irá notar alguns termos usados na área de desenvolvimento web (sites, blogs, e-commerces), pois são áreas que se complementam. Sendo assim, vamos desvendas esses termos?

Web hosting

Web hosting é o termo em inglês que é sinônimo de hospedagem de sites e o termo que abrange todos os serviços da área. Desta forma, o termo usado pode fazer referência geral aos serviços que contemplam o mercado de hospedagem de sites. 

Provedor de hospedagem

Um provedor de hospedagem é a empresa que fornece o serviço de hospedagem de site bem como toda a estrutura técnica de apoio e os demais serviços complementares como:

Hospedagem de site

A hospedagem de site é o serviço fornecido pelas empresas que garante a disponibilização de um projeto web na Internet. Em geral, a contratação ocorre por planos específicos que contêm pacotes de serviços específicos.

Com um serviço de hospedagem, todos os arquivos de um site ficam armazenados em um ou vários servidores para serem acessados por qualquer pessoa no mundo que tenha acesso à Internet.

Entenda mais sobre o que é hospedagem de sites em nosso post sobre o assunto.

Host

O termo host pode ter vários sentidos dependendo do seu contexto. De forma geral, um host é uma máquina ou um dispositivo que funciona conectado à rede com um endereço IP.

Na área de hospedagem de site, um Host também pode ser o mesmo que um provedor de hospedagem, pois é ele quem fornece toda a estrutura e maquinário para que ocorra a transmissão e o recebimento de dados entre vários outros dispositivos.

Uptime

Você já deve ter lido muito sobre o Uptime por aqui. Esse é um termo que representa o tempo de atividade que um servidor ou qualquer outro sistema executa suas atividades sem interrupção.

A maioria das empresas de hospedagem usa esse fator como uma ferramenta de marketing e vendas, pois este atributo serve de termômetro para mostrar o quão bom é o serviço ofertado.

DNS

A sigla DNS (Domain Name System – Sistema de Nome de Domínios) funciona como um tradutor de endereços IP’s. Quando acessamos um site, esse sistema (o DNS) se encarrega de traduzir a sequência de números que compõe o IP em um nome de domínio inteligível.

Já falamos sobre como configurar sua DNS anteriormente. Veja mais em nosso post. 

Domínio

Um domínio é um nome que serve para localizar e identificar computadores em toda a Internet. Graças ao domínio, a web se tornou um ambiente mais acessível e mais fácil de ser entendida.

Basicamente, se não fosse o domínio nós teríamos que memorizar vários números sequenciais para acessar cada site, os chamados IP’s.

Já pensou o quão difícil seria ter que digitar algo como  111.222.000.43 ao invés de www.SEUNOMEDEDOMINIO.com.br?

Veja como procurar por seu nome de domínio pela ferramenta de Nome de Domínio da WebLink. 

Data center

Um data center é um espaço ou um local destinado a abrigar diversos equipamentos que processam altos volumes de dados e informações.

Os data centers são responsáveis por manter o funcionamento de diversos serviços como telecomunicações e outros serviços essenciais para a sociedade.

Em geral, esses equipamentos ficam alocados em ambientes específicos e com sistemas de segurança robustos, além de possuir acesso altamente restrito.

data center weblink

Servidor Linux
servidor linux weblink

Os servidores Linux contam com servidores web Apache que suportam linguagens de programação como PHP, Perl, JSP e Phyton e bancos de dados MySQL ou PostgreSQL.

Como o Linux é um sistema Open Source ele trabalha muito bem com essas linguagens de programações que também seguem os mesmos atributos.

Basicamente este tipo de hospedagem é mais barato em relação à hospedagem Windows.

Conheça mais sobre os servidores Linux e os principais tipos de virtualização. 

Servidor Windows

Um servidor Windows suporta as linguagens específicas da Microsoft como ASP e .NET além de todas as outras linguagens compatíveis com a hospedagem Linux.

Basicamente, a escolha do tipo de servidor de hospedagem depende da linguagem de programação que foi usada para construir o site.

Tire todas as suas dúvidas sobre Servidores Windows. 

cPanel

O cPanel é um dos painéis de controle de hospedagem mais conhecido do mundo. Ele serve para administrar as principais funcionalidades de um serviço de hospedagem de site e geralmente já é disponibilizado pelo provedor após a contratação.

Se você quer saber mais sobre cPnael, aproveite nosso post sobre o assunto. 

Instalador automático

Um instalador automático é uma ferramenta que é disponibilizada pela maioria dos provedores de hospedagem. Um instalador automático conta com diversos scripts de instalação de vários programas, onde é possível executar os mesmos apenas com um clique.

Esse tipo de ferramenta serve para facilitar a instalação de novas plataformas, evitando passos e serviços desnecessários.

Servidor Dedicado

Um servidor dedicado é aquele onde toda a estrutura do servidor fica disponível apenas para uma conta de hospedagem.

Um servidor dedicado também apresenta maior desempenho, pois todos os recursos são usados exclusivamente para apenas um projeto ou para os projetos que o cliente desejar hospedar nele.

Em geral, este tipo de servidor é usado para projetos mais robustos e que exigem recursos mais avançados do que um simples site.

Hospedagem ilimitada

Esse é um termo que gera certa confusão no mercado de hospedagem de site. O que muitos confundem é que a hospedagem ilimitada não é o mesmo que hospedagem infinita.

Em geral, numa hospedagem ilimitada o provedor dimensiona um espaço que dificilmente o cliente irá ultrapassar, porém caso isso ocorra o mesmo poderá intervir para que outros clientes não sejam prejudicados.

VPS

Um VPS (Virtual Private Server- Servidor Virtual Privado) é um tipo de serviço de hospedagem onde um servidor é particionado em outros pequenos servidores que atuam com recursos independentes.

Esse tipo de serviço não chega a ser um servidor dedicado, mas é bem mais flexível e potente do que uma hospedagem compartilhada.

IP Dedicado

Um serviço de IP Dedicado como o próprio nome sugere é aquele onde há um endereço de IP exclusivo para o seu domínio. O IP Dedicado em geral é usado quando um site utiliza um certificado SSL e comercializa algum produto, como nos casos de lojas virtuais e e-commerces.

CMS

CMS é a sigla de Content Management System e se refere a programas abertos ou softwares livres que são desenvolvidos em conjunto por desenvolvedores do mundo todo.

Esses programas geralmente possuem diversas funcionalidades e são muito fáceis de serem gerenciados pelo próprio usuário. O WordPress, o Joomla e o Drupal são exemplos de CMS’s.

Hospedagem WordPress

Uma hospedagem WordPress é um serviço onde os recursos são otimizados para a plataforma. Com esse tipo de serviço o cliente consegue deixar o site mais rápido e mais seguro, além de contar com suporte especializado para a plataforma.

FTP

A sigla FTP significa File Transfer Protocol (Protocolo de Transferência de Arquivos) é uma ferramenta gratuita que serve para transferir arquivos para o seu servidor de hospedagem.

Um dos programas FTP mais conhecidos do mercado é o Filezilla, uma ferramenta prática, funcional e gratuita.

Certificado SSL

Um certificado SSL (Secure Socket Layer) serve para assegurar a troca de dados na Internet. Os certificados garantem a identidade e autenticidade entre usuários e entidades.

Esse tipo de tecnologia (criptografia) é necessária para estabelecer conexões seguras no ambiente web e pode ser obtida de maneira gratuita ou por um baixo custo.

Armazenamento em Cache

O cache funciona com uma cópia de dados que é armazenada para ser acessada mais rapidamente num segundo momento.

O navegador guarda esses dados sabendo que você irá acessar aquela página novamente e por isso não precisará fazer todos os processos iniciais, poupando assim recursos e aumentando a velocidade de processamento dos dados.

SSH

SSH é a sigla de Secure SHell e ao contratar algum serviço de hospedagem de site você pode ter o acesso do seu servidor por meio deste protocolo.

O Shell é um programa que possibilita que o usuário tenha contato com o núcleo do sistema operacional, por meio de uma interface gráfica ou por meio de linha de comando como era o prompt do MS-DOS, no sistema Windows.

Conclusão

Se você trabalha frequentemente com desenvolvimento web já deve estar muito familiarizado com esses termos e siglas, porém se você é um iniciante ou deseja aprender mais sobre essa área esse post é de grande ajuda.

Entretanto, reconhecer e compreender cada termo não precisa ser uma regra, mas é muito importante para tomar melhores decisões e saber para que serve cada tipo de serviço e assim avaliar as melhores opções para o seu projeto.

Trackback URL: https://www.weblink.com.br/blog/hospedagem-de-sites/dicionario-da-hospedagem-de-site-conheca-os-principais-termos-tecnicos-da-area/trackback/

Deixar resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *