17maio
como usar o editor de zona dns da weblink

Como Usar o Editor de Zona DNS da WebLink

Por: Andrei L. maio 17, 2019

É hora de aprender a como usar o editor de Zona DNS da WebLink. Com ele, você vai conseguir gerenciar e gerenciar vários registros DNS através do DNS Zone Editor da sua conta de hospedagem de site.

O Que é DNS?

DNS é a sigla para Domain Name System que, em português, significa Sistema de Nomes de Domínio.

É o protocolo DNS que permite que o usuário acesse sites e páginas através do endereço do domínio digitado em um navegador.

O DNS converte um nome de domínio em um endereço de IP (uma sequência numérica que dá a localização real de uma página na web) ao servidor em que o ele está hospedado.

É assim que um site é mostrado na tela do usuário, seja num computador ou qualquer dispositivo móvel conectado à internet.

DICA: O tema DNS vai além da simples codificação de domínios em números de IP. Entenda como a mecânica funciona no conteúdo completo.

Diferença entre Servidores DNS e Zona DNS

Antes de nos aprofundarmos nos detalhes de configuração de DNS pelo Editor de Zona DNS da WebLink, vamos entender as diferenças entre Zona DNS e Servidores DNS.

Servidores DNS

Os servidores DNS são os servidores que foram atribuídos a um nome de domínio. Eles são os que respondem primeiro aos acesso da internet antes de entregarem as solicitações de acesso às informações de uma página a uma Zona DNS.

Servidores DNS atualizam em até 48h.

Zona DNS

A Zona DNS é um arquivo DNS que armazena diferentes tipos de registros DNS. Eles especificam quais são os servidores em que um site ou serviço de email está hospedado.

Eles podem aparecer tanto na forma de IPs quanto em nomes de host.

Ou seja, em cada nome de domínio, que integra uma das partes do DNS, há várias configurações de DNS, que são conhecidas como registros DNS. São as Zonas DNS que mantém esses registros DNS organizados.

Uma Zona DNS ainda representa um limite de autoridade sujeito à gestão por determinadas entidades legais, como empresas de hospedagem como a WebLink. São elas quem registram os domínios e permitem a criação de subdomínios em um site na internet através de um painel de controle.

Zonas DNS atualizam em até 24h.

Como Configurar DNS no Editor de Zona DNS na WebLink

Abaixo está o passo a passo para você adicionar, editar ou remover configurações de DNS da sua conta de hospedagem.

Passo 1 – Acessar o Editor de Zona DNS

No seu painel de controle, encontre a opção Editor de Zona DNS dentro da seção Avançado.

editor zona dns no painel de hospedagem

Passo 2 – Criar, Editar ou Remover Registros DNS

Na nova tela, você vai ver uma série de tipos de registros DNS. Em todos eles, você pode adicionar, editar ou remover informações.

Mas, antes de tudo, vamos conhecer mais a fundo quais são esses registros DNS.

O Que É Registro A?

O Registro A é o tipo de registro DNS mais básico para apontar um domínio ou um subdomínio para um endereço de IP.Com um registro A, o usuário pode apontar o mesmo domṕinio ou subdomínio para vários endereços IP. Basta adicionar um registro com o mesmo nome, mas com IPs diferentes.  

Para criar um registro A, você pode clicar em Adicionar Novo e preencher os campos exigidos.

criar registro a

  • Host – É o domínio ou o subdomínio que você quer usar. O símbolo @ indica para indicar o domínio raiz.
  • Apontar Para – É para digitar o IP que o seu nome de domínio usa.
  • TTL – Significa Time to Live, que limita a vida útil do registro. O valor padrão na maioria dos provedores é 14400 segundos.

O Que É Registro CNAME?

O Registro CNAME é um registro DNS usado para dizer que um domínio está atuando como alias para outro domínio.

Como exemplo, suponha que você tenha um domínio chamado exp.seudominio.com.br. Mas você quer acessá-lo também através do domínio exemplo.seudominio.com.br.

Com o registro CNAME, você pode apontar o exemplo.seudominio.com.br para exp.seudominio.com.br. Assim, quando alguém acessa o primeiro domínio, será automaticamente redirecionado para o segundo.

Para criar um registro CNAME, clique em Adicionar Novo e preencha as informações pedidas.

criar registro cname

  • Host – Aqui você deve inserir o nome do subdomínio para a atribuição como alias. Por exemplo, digite exemplo.
  • Aponta Para – Você deve digitar o nome do host para o qual o alias vai apontar. Por exemplo, digite exp.seudominio.com.br para mapear o alias para o seu nome de domínio.
  • TTL – Significa Time To Live, que indica a vida útil do registro. O valor padrão na maioria dos provedores é 14400 segundos.

O Que É Registro MX?

O Registro MX (Mail Exchanger)  é usado para identificar qual servidor será responsável por gerenciar emails para um domínio específico.

Para criar um registro MX, é só clicar em Adicionar Novo e preencher os campos de informações.  

criar registro mx

  • Prioridade – Coloque aqui o endereço que deve receber emails se você tiver mais de um registro MX. O menor número representa a maior prioridade.
  • Host – É o domínio ou o subdomínio que você quer usar. O símbolo @ indica o domínio raiz.
  • Apontar Para – É o destino/endereço do servidor, responsável por receber emails
  • TTL – Significa Time to Live, que é a vida útil do registro. O valor padrão é de 14400 na maioria dos provedores.

O Que É Registro TXT?

O Registro TXT (TextO) permite manter informações de texto, entre outras funcionalidades. Você também pode manter servidores e informações de rede.

O primeiro registro o símbolo @ é usado para um Sender Policy Framework (SPF). Ele é usado por sistemas de email para identificar se o email vem de uma fonte segura.

O segundo registro, o host é _domainkey. Ele é usado para DomainKeys, que também verifica se um email está chegando de uma fonte segura.

Para criar um registro TXT, clique em Adicionar Novo e coloque as informações exigidas.

criar registro txt

  • Host – Aqui você insere o nome do host para o registro TXT. Se você colocar @, você atribui o registro diretamente para o seu nome de domínio.
  • Valor TXT – É o valor que você deseja atribuir para o registro.
  • TTL – Significa Time To Live, que indica o tempo de vida útil do registro. Normalmente, esse valor é de 14400 segundos, padrão na maioria dos provedores.

O Que É Registro AAAA ou IPv6?

O Registro AAAA (IPv6) é bem parecido com o Registro A. A diferença é que, agora, você pode apontar o domínio para um endereço de IPv6.  

Para criar um registro AAAA, clique no botão verde Adicionar Novo e escreva os dados pedidos.

criar registro aaaa ou ipv6

  • Host – Digite o nome do host ou do domínio vinculado ao registro AAAA.
  • IPv6 – Coloque o endereço IPv6.
  • TTL – Significa Time to Live, que limita a vida útil do registro. O valor é de 14400 segundos para a maioria dos provedores.

O Que É Registro NS (Nameserver)?

O Registro NS (Nameserver) guarda os registros do servidor DNS para o seu domínio. Os registros do NS fornecem um endereço de IP para um domínio específico.

É ele quem permite que o usuário acesse sites na internet usando nomes de domínio, em vez de endereços de IP. Quando você muda o nameserver, você consegue apontar um domínio para um provedor de hospedagem diferente.

Para criar um registro NS, clique em Adicionar Novo e preencha os campos abaixo.

criar registro nameserver

  • Host – É o nome do host para o registro NS. Se quiser atribuir seu próprio domínio, digite apenas um símbolo @.
  • Valor TXT – É o valor que você quer atribuir ao registro.
  • TTL – Significa Time to Live, que informa o tempo de vida útil do registro. Corresponde a 14400 segundos na maioria dos provedores.

O Que É Registro SRV?

O Registro SRV especifica dados no DNS que define o nome do host e o número da porta dos servidores. Assim, o usuário consegue configurar serviços como Minecraft e Teamspeak3.

Se quiser criar um registro SRV, use o botão Adicionar Novo, como nos registros anteriores.

criar registro srv 

  • Prioridade – Define qual registro deve ser usado, caso haja mais de um. Faz uma ordem de prioridades. O valor mais baixo significa maior prioridade.
  • Nome – Pode ser um serviço, protocolo, host. Tudo separado por underline (_) e finalizado com um ponto final.
  • Peso – Caso dois registros tenham a mesma prioridade, aqui você define qual deles é que deve pesar mais.
  • Porta – Coloque o número da porta que será usada pelo serviço que você quer usar.
  • Aponta Para – É o destino ou o endereço do servidor que recebe emails.
  • TTL – Significa Time to Live, e define o tempo de vida útil do registro. O padrão desse tempo é 14400 segundos na maioria dos provedores.

Passo 3 – Redefinir Zona DNS para as Configurações Padrão

Agora que você conseguiu configurar a sua zona DNS pelo editor da WebLink, você precisa confirmar as mudanças de dados.

Para tanto, acesse novamente o Editor de Zona DNS pelo painel de controle.

editor zona dns no painel de hospedagem

E, por lá, encontre a coluna Redefinir para os Padrões. Clique em Confirmar e Redefinir para finalizar as configurações.

botão redefinir zona de dns

Conclusão

Editar Zona DNS na WebLink é prático e rápido. Você encontra esta opção no painel de controle da sua hospedagem de sites, Nele, você define valores de portas, tipos de registros DNS e consegue acessar qualquer página ou usar qualquer serviço na web.  

Trackback URL: https://www.weblink.com.br/blog/tutoriais/entenda-e-configure-sua-zona-dns-tutorial/trackback/

Deixar resposta:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *